Carregando música...

Videos Videos

Paixão clandestina - Os Nonatos

PAIXÃO CLANDESTINA - OS NONATOS Quando em plena rua Nós nos encontramos Disfarçadamente nos cumprimentamos Através dos olhos Muita coisa é dita E na primeira chance Sem vermos ninguém você me pergunta se está tudo bem E eu digo você parece que tem Proteção dos astros pra ser tão bonita. Nosso amor nasceu sem ter liberdade Faz parte da nossa clandestinidade Na rua, no campo, no carro ou na cama Nada além de amigo pra familia eu sou Pra noite de núpcias ninguém nos casou Faltou testemunha, Deus testemunhou E de esconde,esconde que a gente se ama Quando você liga que eu lhe atendo mal Pelo o tom da voz sente o meu astral E pede que eu me acalme, até por favor Nois dois somos cúmplices, na noite e no dia, de bilhete anonimo, de fotografia Confissão de padre,segredo da SIA Nada é tão ocultoquanto nosso amor Vivemos de códigos e de troca de afetos De rápidos encontros de planos secretos Sem usar algemas você me prendeu É fora da lei que a gente namora Nois dois dependemos da sorte e da hora Parecemos tanto por dentro e por fora Que eu ás vezes penso que você sou eu

Deixe seu Comentário